Sobre ser mulher… e viajar sozinha!

    Exibir tudo

    Pisa, Toscana - eu e meu selfie stick, acessório indispensável para quem viaja sozinho.

    Pisa, Toscana – eu e meu selfie stick, acessório indispensável para quem viaja sozinho.

    Hoje vou compartilhar com vocês um pouco das minhas experiências em viagens sozinha!
    Fiz algumas. Lembro muito de uma viagem maravilhosa pra Cancun, quando eu tinha 24 anos! Lembro bem de um mochilão na Europa alguns anos mais tarde…
    Lembro também de mais 2 ou 3 vezes nos Estados Unidos, algumas viagens a trabalho, uma vez na Disney e tentando puxar pela memória, mas nenhuma vez sozinha no Brasil.

    Curioso que sempre iniciava a viagem sozinha! Mas nunca permanecia sozinha durante as viagens, sabe?! Talvez seja por causa da minha personalidade alegre, expansiva e nada tímida! Sou cara de pau mesmo, é isso sempre me colocava ao lado de pessoas bacanas e que acabaram se tornando pessoas amigas depois.

     

    Acabei de lembrar de um Réveillon maravilhoso em Morro de São Paulo, em que fui sozinha e voltei cheia de amigas, amigas MESMO, que tem esse título até hoje… (que injustiça ter esquecido disso).
    Enfim… viajar sozinha é tuuuudo de bom! É deixar o destino agir e reservar surpresas maravilhosas em forma de lugares, situações a pessoas que talvez jamais surgiriam se você estivesse acompanhada.

     

    Viajar sozinha é também estreitar relações com você mesma, meditar, pensar e repensar sobre a vida!!! Quem aí se lembra do episódio @laranesteruk em Ushuaia?! (Piada interna pra galera low carb). Judiação, meu Pai!!! Foi uma viagem sofrida, mas linda!!! E eu sou capaz de apostar que valeu muito a pena!

     

    Meninas, mulheres, amigas!!!! Só vão!!! Contem com meu apoio incondicional. É claro que vale muito a pena! Eu garanto. Algumas dicas e precauções que você pode tomar para que a sua viagem sozinha seja o mais segura possível.

     

    Uma boa dica é começar pelo começo. Vá devagar. Ao invés de se aventurar absolutamente sozinha em uma viagem longa, para um país muito distante ou de uma cultura muito diferente, experimente fazer parte de um grupo, uma excursão. É uma forma interessante de experimentar o gostinho de viajar sozinha, mas ao mesmo tempo com uma “certa” estrutura de apoio e uma espécie de “garantia” de que pelo menos algumas pessoas, você vai conhecer.

     

    Se esta não for a sua “praia”, tudo bem. Vai sozinha mesmo, mas comece por perto. Qualquer destino que te agrade dentro do Brasil, ou se for no exterior… Argentina, Chile, Peru, Uruguai… São ótimas opções (inclusive de custo menor) para uma primeira viagem totalmente independente.

     

    Mesmo que você curta planejar sua viagem sozinha, conte com o suporte de uma agencia (e um agente) de viagens de confiança. Eles poderão monitorar a sua viagem todo o tempo, por whatsapp, dar dicas, orientar, saber exatamente onde você está e dar um valioso suporte que vai te deixar muito mais segura (se isso for uma questão pra você).

     

    Além disso, deixe uma copia do programa, do cronograma da viagem com alguém conhecido, um amigo, alguém da família, que saberá exatamente onde você está.

     

    Nem preciso dizer que estar comunicável é essencial, certo?! Dependendo da viagem, lembre-se de ativar o roaming de dados ou se organize para comprar um chip pre-pago ainda no Brasil, ou assim que chegar ao seu destino.

     

    Seja responsável. Cuide-se!!! Especialmente à noite, em baladas, bares, enquanto você estiver absolutamente sozinha. Não se arrisque com estranhos, não informe que está sozinha, não diga onde está hospedada, cuidado com bebidas e cuidado com excessos: com o que come, com o que bebe, com o sol… Ficar doente em viagem não está com nada. Ficar doente sozinha é roubada ao cubo.

     

    E por falar na possibilidade de ficar doente, ou se acidentar, não ouse viajar sem um excelente seguro viagem. Saiba como aciona-lo, como funciona, quais as coberturas. Saiba tudo sobre ele.

     

    Evite o Marrocos, Turquia, Africa do Sul, Venezuela, Emirados Arabes, México, Egito, India. Pelo menos nas primeiras viagens. E se decidir se arriscar, cuidado redobrado. Estude e pesquise MUITO antes de ir. Se você fosse estrangeira, o Brasil estaria nesta lista de países a serem evitados viu?! Mas como aqui voce conhece, e nao esta tão refem da lingua ou da desinformação, dá pra viajar tranquila.

     

    Prefira a Austria, Islandia, Dinamarca, Nova Zelandia, Suiça, Holanda, Finlandia, Canada, Suécia, Belgica, Vietnam, Costa Rica, Irlanda, Singapura… enfim… tem muito país bacana mundo afora, que vai receber você com muito carinho e segurança.

     

    Na imigranção, esteja com os documentos absolutamente em ordem: passaporte, vistos, vacinas, vouchers de hotel, hostel, carta convite de parentes ou amigos, passagem aerea de volta, um bom seguro saude, roteiro dia a dia, cronograma, guia de viagem. Todos estes documentos organizados são muito uteis para mostrar que você é apenas uma linda turista!

     

    Por falar em imigração, se você for “cantada” neste momento, ou em qualquer outra situação, se finge de boba, e cai fora o quanto antes. Nem pense em bancar a valentona, dar um respostão, partir prá ignorância. Isso não se faz no país dos outros. Aliás, nem mesmo no nosso. Melhor sair fora na elegância e discrição, evitando ao máximo qualquer confusão. Alias, mantenha-se longe delas.

     

    E você?! Tem alguma dica bacana pra compartilhar?! Deixa aí nos comentários.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *